Publicação independente: você precisa de um ISBN?

Qual é a finalidade de um ISBN?

Quase todos os dias me perguntam sobre ISBN’s.

Eu recebo emails de autores independentes que compraram ou pretendem comprar um ISBN; autores que compraram um pacote com 10 ISBN’s. Recebo arquivos de livros com uma folha de metadados que mostra um ISBN por “formato”: para impressão, ePUB ou MOBI.

Portanto, constantemente me perguntam se os autores (e autoras) independentes, de fato, precisam de um ISBN “para seus direitos autorais.”

É óbvio para mim que as pessoas realmente não entendem o propósito de um ISBN. Por isso, neste post vou (de uma vez por todas), esclarecer os fatos.

Abordo o tema ISBN para ebooks no final do post. Se estiver apenas interessado(a) nisso, pule diretamente para lá.

O que é um ISBN?

Em primeiro lugar, ISBN significa “International Standard Book Number“. Os ISBN’s são reconhecidos internacionalmente.

A finalidade de um ISBN é, simplesmente, facilitar a ordenação, distribuição e pagamento. Observe que não afirmei “garantir direitos autorais“.

Para entender isso com mais facilidade, pense naquela época em que todo e qualquer livro era publicado de modo impresso e, em geral, publicado por editoras comerciais.

O porquê dos ISBN’s

Pense em como as livrarias ordenam livros.

Se o seu livro impresso for comercialmente publicado e lançado em três formatos (digamos, capa dura, livro de bolso e impresso normal) como a livraria realmente encomendaria o livro? Se eles emitissem uma ordem de pedido dizendo: “Queremos 100 cópias do livro ‘Tal e tal’ em capa dura”, qual livro seria enviado pelo distribuidor?

E mais importante: quem seria pago por essa ordem de 100 exemplares? Lembre-se que na publicação impressa tradicional, não era incomum que um editor imprimisse o livro de capa dura e o livro de bolso, e um outro editor imprimisse um tipo diferente de versão impressa. Então, a situação poderia ser: um livro; três formatos; dois editores.

Lembre-se: a publicação é um negócio. É um negócio que tem tudo a ver sobre ganhar dinheiro e ser pago por seu trabalho (como todos os outros negócios). Um editor não quer que o livro errado seja encomendado, ou pior, que o editor errado seja pago pela ordem de pedido.

Durante a encomenda, em armazéns gigantescos cheios de grandes pilhas de caixas de livros, como é que o funcionário do armazém saberia qual livro deveria ser enviado?

Solução: um ISBN era (e é) atribuído a cada formato do livro (que é exclusivo para cada livro e para cada versão do livro). Isso garantia que o livro correto fosse enviado.

E, novamente, a parte importante: o ISBN garante que o editor correto seja pago pela encomenda de 100 livros (impressos).

Veja como funciona na versão impressa:

Você provavelmente já leu todos os tipos de bobagens sobre o que significa um ISBN, ou por que você precisa de um, ou por que não. Aqui, nós vamos explicar isso de forma direta:

  • A pessoa ou empresa ou entidade que compra o ISBN para qualquer livro é considerado o editor desse livro. Quando esse livro é encomendado, por qualquer meio, o titular desse ISBN é a empresa ou pessoa que recebe o pagamento por essa encomenda;
  • Como um exemplo: o livro “Tal e qual“, disponível em três formatos (capa dura, brochura e bolso) é publicado pela Editora XYZ. Ou melhor, digamos (para os propósitos do nosso exemplo) que os formatos capa dura e de bolso foram publicados pela XYZ, mas o livro tipo brochura foi publicado pela Editora ABC. Três versões, duas editoras. Quando a Livraria MN encomenda um livro, o que acontece?
  • A livraria MN encontra o livro que quer (por exemplo, através de suas próprias listas de inventário) e decide que quer 100 cópias do livro de bolso;
  • Para encomendá-los, a MN envia uma ordem para o distribuidor (em alguns casos, isso vai diretamente para o editor, mas geralmente, é um armazém de distribuição). Eles emitem a ordem de encomenda do livro pelo seu ISBN correto;
  • O armazém entrega-lhes as 100 cópias corretamente identificadas do livro de bolso usando o ISBN como o indicador de qual livro está sendo solicitado;
  • E, assim, a editora que imprimiu o formato do livro vai ser paga por essa ordem (e não a outra editora), pelo simples fato de que ela é a proprietária do ISBN associado a essa edição específica. Saber quem é proprietário de qual ISBN resolve qualquer e todas as questões de quem deve ser pago.



E então, e o ISBN para eBooks?

Essa é uma pergunta difícil de responder.

Muitas pessoas dizem:
Você precisa de um ISBN se está publicando seu ebook através de um distribuidor, agregador ou editora, porque eles recebem seus pagamentos (da Amazon, iBooks, etc), por meio do ISBN. Eles rastreiam seu ebook usando o mesmo ISBN e os pagamentos também são realizados com base nesse identificador exclusivo.”

Esses distribuidores ou agregadores carregam listas de distribuição para as lojas para venda (via FTP File Transfer Protocol) e isso significa que os ebooks que eles têm nos servidores não são denominados, por exemplo, “Ebook_tal_e_tal.ePUB (ou MOBI)“. Eles são denominados “12345678910.ePUB” e “12345678910.MOBI“. Ou seja, os arquivos são denominados usando o ISBN: “ISBN.ePUB” ou “ISBN.MOBI.”

É assim que os ebooks são referenciados, e como os talões de pedidos são anotados. Quando um distribuidor como, por exemplo, a Smashwords, é paga pela B&N, o talão de pagamento terá todos os ebooks listados por esse número (o ISBN), seguido do formato (ePUB, MOBI, impresso, etc.) e o valor.

A Smashwords, por sua vez, paga cada autor da mesma maneira: pelo ISBN.

É por isso que a Smashwords fornece um ISBN quando você publica com eles (para que eles possam acompanhar o ebook através da rede de distribuição; e possam rastrear os pedidos, rastrear o pagamento e rastrear o que eles pagam. Tudo tem a ver com pedidos e pagamentos.

Nos ebooks, obviamente, a distribuição não é completamente a mesma dos livros impressos. É por isso que as pessoas ficam confusas sobre se precisam ou não de um ISBN para seus ebooks.

Porque em grande parte, o ISBN realmente só importa para livros impressos. Se VOCÊ está diretamente transferindo arquivos pela rede e vendendo seus ebooks na Amazon, etc. os ebooks não são “requisitados” por alguém em um armazém. Eles não são “enviados” e tudo acontece em um único local.

A Amazon é, ao mesmo tempo, a loja, o distribuidor e, em geral, o editor.

O ebook é enviado por você para os servidores da Amazon. A empresa o mantêm lá, nos servidores. Quando um comprador clica em “comprar”, eles entregam o ebook via rede ou WiFi. Você, o autor independente (considerado o editor real), já fez o transporte e a distribuição, porque você o enviou para a Amazon. Eles fazem o resto e depois pagam a você, no final do mês.

A Amazon tem um sistema de inventário interno próprio (denominado ASIN, ou seja, Amazon Sales Identification Number). Um ASIN é atribuído ao seu ebook (sim, exatamente como um ISBN) e é assim que a Amazon, internamente, contabiliza as vendas.

Por isso, se você está publicando diretamente na Amazon, não, você não precisa de um ISBN, porque não há ordem de pedido, não há remessa ou envio físico do ebook e a Amazon não têm que controlar as vendas de seu ebook através terceiros (por exemplo, Smashwords).




Comente